© 2019 - Ciclo Inteligência em E-commerce.
All rights reserved.

BLOG

Como montar um e-commerce: passo a passo completo

Flávio Beraldo

Por Flávio Beraldo

13 de outubro de 2017

Está pensando em montar um e-commerce, mas não sabe quais são os primeiros passos que você deve realizar? Nesse artigo separamos as etapas mais importantes, antes de começar a vender seus produtos pela internet.

Os principais sobre como montar um e-commerce de sucesso

É muito comum que novos empreendedores ou até empresas que já possuem um negócio bem estruturado, tomarem ações erradas ao não planejarem todas as etapas ao iniciar o processo de criação de um e-commerce. Por se tratar de um novo canal de venda é fundamental que os responsáveis compreendam as principais etapas desse novo projeto.

Esse post provavelmente fique um pouco longo, pois não queremos que você fique com dúvidas e acabe prejudicando o seu negócio. Então decidi desenvolver os tópicos o mais detalhado possível, então vamos lá!

Compreender o ecossistema do comércio eletrônico é fundamental

O primeiro passo para os novos navegantes de um e-commerce é compreender como funciona o ecossistema desse modelo de negócio, por isso podemos separar da seguinte forma:

Podemos destacar primeiramente o ecossistema tradicional, onde a cadeia de processos é centralizada no varejista.

Esse ecossistema que vem ganhando grandes adeptos é o modelo de e-commerce B2B, onde o sistema se baseia na relação de compra e venda entre os fabricantes e varejistas.

O terceiro ecossistema também vem grande escala no mercado. Nesse modelo de comércio eletrônico, a relação de compra e venda de produtos é realizada de consumidor para consumidor, apenas existindo uma empresa intermediadora que faz a gestão da plataforma. Um exemplo que podemos utilizar é o mercado livre.    

Não dá para dizer que existem ou existiram apenas esses ecossistemas, pois o mercado está em evolução constantemente, por isso no próximo tópico falaremos um pouco mais sobre os tipos de e-commerce.

Tipos de e-commerce

Anteriormente abordei sobre o ecossistema do comércio eletrônico, agora conheceremos algumas possibilidades de tipos de e-commerce que você poderá escolher e adaptar com o objetivo do seu negócio.

B2C (Business to Customer): Esse é um dos modelos mais tradicionais que encontramos no mercado, a relação comercial é feita entre empresas e consumidores finais.

B2B (Business to Business): A realização das transações desse tipo de e-commerce é realizado entre empresas. Esse é um dos modelos que vem ganhando grandes adeptos, principalmente pelas indústrias, por conta das grandes possibilidades que os canais digitais oferecem de atrair, relacionar e gerar uma melhor experiência, além é claro da escalabilidade nas vendas sem a necessidade de ter um grande equipe de vendedores.

C2C (Customer to Customer): A comercialização de produtos é feitas entre os consumidores nesse modelo, podemos citar alguns exemplos, como mercado livre, elo7 e etc.

C2B (Customer to Business): Nesse formato as transações são realizadas quase que semelhante ao modelo B2C, só que em uma perspectiva inversa onde os consumidores ofertam produtos e serviços para as empresas. Esse tipo é muito comum em plataforma de freelancers que prestam algum tipo de serviço.

Analise o seu mercado

Tanto para novos empreendedores quanto para varejistas que já possuem um ponto de venda físico, é essencial que antes de sair criando uma loja virtual, faça uma análise do mercado em que será desenvolvido o e-commerce.  Por temos esses dois perfis, podemos dividir a análise prévia da seguinte maneira:

Varejistas com pdv físico: Para as empresas sólidas que já possuem um mix de produtos bem definido e desejam comercializar os seus produtos nos canais digitais, devem realizar um estudo para saber quais são as melhores estratégias e ações para atingir o seu público-alvo com o objetivo de entender como é o comportamento de consumo deles pela internet, além é claro de fazer uma avaliação sobre a forma como seus concorrentes estão desenvolvendo o trabalho nos canais digitais.

 

Novos empreendedores: Já para os novos navegantes é muito importante fazer uma análise sobre a escolha do nicho que irão atuar e também realizar uma validação sobre os produtos com seus prováveis consumidores. Por que o nicho é também importante para um novo empreendedor na minha visão? Com cada vez mais players se consolidando em alguns mercados fica muito difícil uma pessoa que não possui um grande capital ou experiência se sustentar, por isso faça essa análise.

Faça um plano de negócios

Qualquer empresa deve desenvolver um plano de negócios, mesmo as que já possuem uma atuação no varejo tradicional quanto os novos empreendedores. Uma documentação simples sobre as principais informações já poderá te ajudar. Aqui elaboramos um conteúdo completo para você construir o seu:

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/como-montar-seu-plano-de-negocios/

Busque a tecnologia que se adeque ao seu projeto

A escolha de uma plataforma de e-commerce é uma fase muito importante e crucial para que você não tenha futuras dores de cabeça ao longo do seu projeto, por isso alguns pontos devem ser avaliados como a estrutura do seu negócio, necessidades específicas da sua operação, entre outras informações. Para facilitar nessa etapa, nós criamos um conteúdo especial falando como você deve escolher a plataforma do seu e-commerce.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/principais-plataformas-de-e-commerce/

Pagamento no e-commerce

Ao comercializar produtos ou serviços através de um comércio eletrônico é muito importante se atentar a como será realizada às transações na sua loja virtual, por isso existem algumas opções de pagamento, como os gateways de pagamento, intermediadores de pagamento e integração direta.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/gateway-de-pagamento-vs-intermediadores-de-pagamento/

Anti-fraude

O sistema anti-fraude é essencial para qualquer comércio eletrônico. Imagine a seguinte situação: você recebe diversas compras por cartão de crédito em sua loja, envia os produtos para o “cliente“ de destino, mas após alguns dias o pagamento feito pelo cartão é cancelado. Isso se dá a muitos fatores, como cartões roubados ou clonados, mas em casos assim você poderá perder muito dinheiro.

Já com um bom sistema anti-fraude é avaliado todos os itens que podem levar a uma transação segura tanto para o lojista quanto para o comprador. Como abordamos no conteúdo de gateway e intermediadores de pagamento no tópico acima, algumas empresas já possuem o sistema integrado.

Segurança

Uma boa empresa cuida do seu cliente e sem dúvidas esse é um dos grandes fatores do por que você deve dar atenção a segurança que sua loja virtual oferece para eles. Um dos grandes medos que afligem os consumidores na internet é o risco de ter os seus dados roubados, como as informações do cartão de crédito. Por isso tem algumas precauções que você deve implementar em seu e-commerce que você pode ver neste artigo:

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/certificacoes-e-selos-para-e-commerce/

Estruture e planeje o processo logístico

Muitos profissionais ainda acham que  para um e-commerce ter sucesso basta apenas ter um bom produto, preço acessível, reconhecimento da marca e etc. esses fatores são  realmente importante, mas a operação logística eficiente de um comércio eletrônico tem sido um dos maiores diferenciais tanto para proporcionar uma ótima experiência de compra para os clientes quanto para redução de custos, por isso planeje esse processo da seguinte maneira:

  • Crie um fluxo logístico
  • Gestão de estoque
  • Operador logístico
  • Correios
  • Transportadoras
  • Esteja pronto para logística reversa

Defina suas estratégias de marketing

Agora é a fase onde você deve focar em desenvolver estratégias de marketing para seu e-commerce para que consiga atrair mais clientes e também fidelizá-los.

Metas e Objetivo

Um dos maiores erros que as empresas cometem é iniciar suas ações de marketing sem ter claro as metas e objetivo do negócio. Por isso antes mesmo de elaborar suas estratégias, faça o mapeamento e documentação dessas informações. Uma boa maneira de estruturar esses dados é através do método S.M.A.R.T.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/definir-metas-com-smart/

Personas

Assim que você tiver as metas e objetivo bem claros, parta para o desenvolvimento da buyer persona. A definição do seu cliente ideal é fundamental tanto para escolha dos canais quanto para criação de uma comunicação eficiente.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/porque-criar-uma-persona-para-o-seu-negocio/

Plano de Mensuração

Para evitar futuras dores de cabeça e também erros na avaliação das suas estratégias, você deve desenvolver um plano de mensuração para saber para qual caminho as suas ações estão te levando, por isso aprenda a selecionar as métricas e KPIs do seu e-commerce através desse artigo.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/mensuracao-de-resultados-no-marketing-digital/

Atraindo clientes para o seu E-commerce

Assim que todas as informações anteriores forem estruturadas, chegou o momento de saber quais são os meios que você utilizará para atrair mais clientes para sua loja, aqui inseri alguns:

Buscadores

Todos nós utilizamos os buscadores como fonte de informação, tanto para encontrar artigos para sanar as nossas dúvidas quanto para procurar produtos. Os seus clientes não possuem um comportamento diferente, não é a toa que 92% da experiência online se inicia através de uma pesquisa, por isso é muito importante que você adote esse canal com um dos aliados mais importantes da sua estratégia.

Para que fique mais fácil de você entender, vou dividir as ações que podem ser feitas no mecanismo de busca, sendo a busca orgânica e a paga, vamos a elas:

Busca orgânica: Para conseguir trabalhar com essa ação, você deverá adotar as ações de SEO (otimização de sites para mecanismos de busca), que é composta por técnicas de melhorias internas e externas do seu site com o objetivo de melhorar o posicionamento orgânico do seu site, atraindo assim mais visitantes. Um dos grandes benefícios é que você não tem a necessidade de realizar investimento em mídia, mas é uma ação de médio a longo prazo.

Busca paga: Diferentemente da busca orgânica, esse tipo de ação trabalha com os espaços pagos nos buscadores, geralmente intitulada como SEM ou marketing de busca. Na parte prática é muito simples, você pode criar campanhas e anúncios com ferramentas como o Google Adwords e Bing Ads. Como disse, esse formato é diferente, você terá a necessidade de fazer um investimento em mídia, mas os resultados são a curto prazo.

Marketing de Conteúdo

Complementando as estratégias dos buscadores, você poderá adotar o marketing de conteúdo que traz grande vantagem de atingir o seu potencial cliente ao longo da sua jornada de compra. Para ativação do marketing de conteúdo para seu e-commerce, você pode tanto utilizar um blog quanto outros formatos de conteúdo como vídeos, infográficos, ebooks e etc.

Além de todos os pontos que mencionei acima, o que mais gosto dessa estratégia é que ela também constrói uma autoridade para sua marca, e claro, um relacionamento de fidelização com o cliente.

Mídia Programática

A evolução tecnológica na publicidade ao longo dos últimos é nítida e com isso surgiu a mídia programática que nos dá maior assertividade no momento de comprar e veicular anúncios para os nossos clientes.

Em resumo a mídia programática nada mais é do que a forma de comprar anúncios de maneira automatizada e em tempo real, trazendo grandes benefícios como otimização de tempo na negociação de espaços publicitários e também no recurso investido em mídia.

Marketplace

Outro canal que tem como foco gerar vendas é o marketplace. Se você quer conhecer mais sobre esse tema criamos um conteúdo especial para você.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/porque-utilizar-um-marketplace/

Influenciadores digitais

Na era da aprovação social, as marcas também devem se importar com a sua credibilidade, por isso uma das maneiras de fortalecer esse ponto tão relevante para o seu negócio é a utilização dos influenciadores digitais que pode ser uma boa alternativa.

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/influenciadores-digitais-para-loja-virtual/

Organize o seu atendimento

Seria muito genérico se eu mencionasse que você deve ter foco no atendimento do seu cliente? É claro que sim. Provavelmente você ficaria frustrado, pois eu não trouxe nenhuma informação útil para você. Essa será basicamente a mesma sensação que o seu cliente terá se você não possuir um processo de atendimento bem estruturado e organizado.

Separei um artigo completo para você aqui

14 dicas para melhorar o atendimento ao cliente através da gestão de processos

Utilize os dados como vantagem estratégica

Os dados são o maior bem que uma empresa pode ter. Tanto as informações que são computadas pelos resultados financeiros, marketing, logístico, atendimento e etc. devem servir como vantagem estratégica para sair na frente dos concorrentes. Por isso, você pode estruturar um processo básico para tomadas de decisões com base em dados, como este:

  • Captação dos dados: Nesta fase, colete as informações de todos os departamentos do seu e-commerce, desde dados financeiros até logísticos.
  • Compilação e organização dos dados: Crie um método para que todos os dados sejam integrados e computados, fazendo a conexão entre as informações, isso pode ser realizado de maneiras mais complexas pelo big data ou até mesmo em planilhas Excel, dependo do volume de dados da sua empresa.

  • Visualização dos dados: A visualização correta das informações é uma arma muito poderosa, pois ela facilita a leitura dos dados, mas ela é uma faca de dois gumes, porque se feita da maneira incorreta, poderá prejudicar seu negócio ao invés de ajudar.
  • Democratização das informações: É muito importante que todas as pessoas relacionadas ao projeto possuam dados de outros departamentos de maneira democrática, pois cada setor da empresa tem uma conexão direta com o outro. Imagine a seguinte situação:

    Um e-commerce estava com péssimo resultado nas vendas, mas ao democratizar as informações notou que o índice de NPS estava ruim, devido ao péssimo processo logístico, prejudicando totalmente a credibilidade da empresa tanto nas redes sociais e reclame aqui. Com base nisso, todas as equipes desenvolveram estratégias para sanar esse problema. Nesse exemplo fica claro que pela falta democratização dos dados, a empresa estava perdendo uma grande quantidade de receita.
  • Tomada de decisão: Alguns estudos apontam que o processo de decisão é uma das sensações que mais geram estresse ao seres humanos, por isso é essencial você consiga criar micro processos para facilitá-la.

#Conteúdo bônus

Está pensando em contratar um parceiro para o seu e-commerce? Separei esse conteúdo para você aprender a como contratar uma agência de e-commerce

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/como-escolher-uma-agencia-de-marketing-digital/

Gostou do conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário