© 2019 - Ciclo Inteligência em E-commerce.
All rights reserved.

BLOG

Como fazer uma estratégia de SEO efetiva para sua loja virtual

Flávio Beraldo

Por Flávio Beraldo

24 de maio de 2017

Para quem deseja ter grandes resultados através da busca orgânica em sua loja virtual, sem sombra de dúvidas deverá trabalhar com uma estratégia de SEO de forma eficiente, somente dessa maneira conseguirá aumentar o ROI das suas ações de marketing digital e também reduzir o custo por aquisição de clientes.

Qualquer profissional que deseja ter grandes resultados com SEO deverá seguir os pontos fundamentais que abordarei neste artigo, com isso sua estratégia de SEO estará no caminho certo e gerará resultados satisfatórios dentro das expectativas do seu negócio. Dentro dessas possibilidades você deve ter sempre em mente que quando começamos a trabalhar com ações orgânicas, o tempo para que os resultados comecem a surgir são de médio a longo prazo, mas são realmente compensadores.

A força das estratégias de SEO para lojas virtuais

Quando um e-commerce precisa de uma estratégia que traga estabilidade no investimento em marketing e também aumento nas vendas, de certa forma o SEO é a melhor maneira de atingir esse objetivo, mas ao montar o seu planejamento, você deve ter bem claro em seu mapa a forma como será trabalhado essa ação. Por exemplo:

A Psicologia de busca

A psique humana busca suprir um desejo específico e que pode se manifestar de diversas formas. Isso acontece também frente aos mecanismos de busca e é papel fundamental das empresas que investem em marketing digital, responder de forma clara todas estas necessidades.

Basicamente a procura dos usuários se segmenta em três tipos:

Busca navegacional: Onde as pessoas já sabem o que estão procurando, mas por algum motivo não se lembram da URL completa do site ou estão com preguiça de digitar mesmo. Um bom exemplo é a digitação da palavra g1.

As pessoas sabem que os primeiros resultados no Google as levarão para o portal de notícias da maior emissora de televisão do país.

Busca informacional: Este tipo é clássico para exemplificar a necessidade de se trabalhar bem as questões relacionadas a SEO e bom posicionamento nas páginas de resultados dos portais de busca. Aqui os usuários buscam informações sobre algum assunto e obviamente aqueles que estão aparecendo primeiro tem maiores chances de serem acessados. Exemplo: marketing digital.

Busca Transacional: Este modelo de busca é muito valiosa e interessa bastante aos e-commerces. Como o nome já diz, os usuários estão tentando executar uma transação, seja ela de compra e venda ou até mesmo contratar algum serviço. Exemplo: contratar agência de publicidade.

Formatos de conteúdos para SEO

Existem alguns possíveis formatos que você poderá utilizar dentro da sua estratégia, eles são:

Blog post: Se você deseja atingir seus possíveis clientes dentro da sua jornada de compra esse formato é essencial dentro da sua estratégia de SEO, pois com ele você poderá captar uma audiência que esteja na fase de aprendizagem e descoberta. O modelo de conteúdo que é desenvolvido para o blog post segue a linha de busca informacional.

Vídeos: A produção de conteúdo em vídeo para e-commerce tem demonstrado grandes resultados em aumento de conversão, como apontado em diversos estudos. Além de ter a chance de aumentar a taxa de conversão da sua loja virtual, você poderá trabalhar o que chamamos de SEO para youtube, onde a estratégia é focado na alavancagem no seu vídeo nos buscadores.

Landing Pages: Dentro das estratégias para aumentar o tráfego orgânico, o principal formato que deve ser trabalhado é a otimização das landing pages de categorias, produtos e etc., pois o ponto que o e-commerce deve mais focar é na busca transacional, onde os usuários estão interessados por um determinado produto.

O que o SEO entrega de resultado?

Podemos destacar neste tópico diversos pontos que seu e-commerce poderá ter quando investir nas estratégias de SEO dentro do planejamento de marketing digital da sua empresa:

  • Aumento do tráfego orgânico
  • Aumento das vendas
  • Aumento no ROI (Retorno sobre o investimento)
  • Redução no custo de aquisição de clientes
  • Otimização do investimentos em marketing digital
  • Melhora a saudabilidade da sua loja virtual

Como funciona o SEO e como trabalhar com estratégias eficientes

Vamos para as partes mais práticas desse conteúdo, mas antes você deverá entender os principais conceitos antes de começar a aplicar essa ação dentro do seu negócio.

Cauda longa (Long tail)

Se você ainda não sabe o que é esse conceito, é fundamental que você tente entende-lo, pois ele é um conhecimento básico para qualquer marqueteiro que deseja ter sucesso nas sua estratégia de SEO.

Basicamente o conceito criado parcialmente por Clay Shirk e popularizado por Chris Anderson no livro A Cauda Longa – Do mercado de massa para o mercado de nicho (2006), tem como base a seguinte tese de que uma gama de produtos com baixa demanda e volume de vendas em conjunto, podem representar uma parcela igual ou maior em questão de resultados do que os produtos mais vendidos. Obs: Explicarei a ligação da long tail + SEO

Conheça mais sobre esse conceito, lendo no nosso artigo aqui.

Quantidade de buscas X conversão

Antes de começar a inserir palavras-chave aleatórias dentro das suas landing pages, você deverá fazer um planejamento da maneira certa para que o seu trabalho de SEO não tenha problemas. Uma das grandes dúvidas que diversas pessoas possuem é: devo utilizar termos mais genéricos ou mais específicos?

Termos genéricos ou short tail

Possuem geralmente 3 palavras ou menos. Para que não fique tão lúdico, imagine que seu e-commerce seja de produtos esportivos, dentro do short tail você incluirá termos como: “tênis esportivo”, “tênis para corrida” e etc., neste exemplo você pode notar que são termos mais amplos.

Termos específicos ou long tail

As palavras-chave de cauda longa são diferentes da cauda curta, elas possuem 4 palavras ou mais. Os tipos de busca são sempre mais específicos, geralmente os usuários que fazem esse tipo de pesquisa já sabem o que quer, sendo assim sua taxa de conversão é maior do que os termos mais genéricos. Adotando o mesmo exemplo da loja de artigos esportivos, os usuários nesse caso buscariam por termos como: “tênis esportivo nike azul SB” ou “tênis para corrida mizuno tamanho 42”.

Aplicando as estratégias de SEO em minha loja virtual.

Vamos agora ao passo a passo para que você comece a desenvolver suas estratégias de SEO de forma 100% eficiente.

1 – Planejamento

Assim como qualquer outra estratégia de marketing digital, você deverá ter a etapa de planejamento, onde será organizado e documentado todas as principais informações para que sua loja virtual alcance as metas e objetivos desejados.

Estratégia: Nessa primeira fase do planejamento você deverá definir as metas e objetivos que seu e-commerce deseja alcançar. Para facilitar as definições desses dados, utilize o método SMART.

Plano de ação: Na segunda fase do seu planejamento é momento de elencar as prioridades do seu projeto de SEO. Você deverá fazer o mapeamento de quais são as ações primordiais que devem ser resolvidos. Por exemplo: criação de conteúdos para landing pages ou até mesmo melhoria no código do site.

Organização: Na última tarefa com as metas bem definidas e com o plano de ação em suas mãos, chegou o momento de elencar os responsáveis por cada ajuste e também o prazo para realização das tarefas. Uma maneira de gerenciar esse fator é adotando ferramentas de gerenciamento, como por exemplo o trello.

2 – Definição das personas

Um dos fatores primordiais para entender o seu cliente é fazendo a criação da buyer persona. Com ela sua estratégia de SEO será mais efetiva, pois conseguirá se comunicar da maneira correta e saberá como o seu cliente está buscando sobre o seu produto e quais são suas principais dúvidas sobre o seu produto. Com isso desenvolverá landing pages otimizadas com conteúdos customizados.

Aprenda a como criar uma buyer persona nesse post e não deixe de baixar o nosso whitepaper para fazer o desenvolvimento da sua persona.

3 – Pesquisa de palavras-chave

O passo mais importante para atrair os melhores visitantes para o seu e-commerce, pois apenas com a definição de termos que realmente seus clientes busquem é possível que encontrem o produto da sua loja. Mas para definir as palavras-chave, você deverá cruzar algumas informações.

Personas: Dentro do desenvolvimento da sua buyer persona, você deverá inserir informações de como o seu cliente busca pelo produto, isso pode ser feito por uma pesquisa simples com os clientes já fidelizados na sua base.

Brainstorming: Após a leitura da persona, faça o levantamento das possíveis formas como os clientes estão buscando sobre os produtos da sua loja virtual.

Keyword Planner: Agora é o momento de checar o volume das palavras-chave, por isso utilize a ferramenta planejador de palavras-chave do Google, com ela você conseguirá projetar a demanda dos termos. Veja o exemplo:

Concorrentes: Nada melhor do que avaliar como os seus concorrentes estão trabalhando e quais são as palavras-chave que vocês possuem em comum que está gerando uma boa quantidade de tráfego para loja dele.  Por isso utilize a ferramenta SEMRush. Com ela, você consegue diversas informações para fazer um ótimo benchmarking.

Uma consideração importante de quando você estiver avaliando as palavras-chave, você notará o volume de buscas que os termos possuem e terá a seguinte dúvida. “Quer dizer que irei ter tudo isso de visita quando otimizar meu site?” Não exatamente, pois existe um fator chamado CTR (click through rate), que é o número de impressões dividido pelo número de cliques. Essa quantidade de cliques poderá avaliar de acordo com o seu posicionamento no Google, por isso separei esse estudo sobre o CTR orgânico.

O que esse gráfico representa? Quanto mais próximo da primeira posição você estiver, maior é a probabilidade do seu site receber uma visita. Para a primeira posição do Google, um site pode receber até 33% do volume de busca de uma determinada palavra-chave. Por exemplo: a palavra “jogos para xbox one”, possui 35 mil buscas, o que quer dizer que o site que estiver na primeira posição receberá 11.550 visitas em média.

Você poderá encontrar mais dados sobre CTR orgânico e em tempo real, clicando aqui.

4 – Produza conteúdo de qualidade

Existem diversos erros que os varejistas cometem no momento da produção de conteúdo otimizado para o seu e-commerce. Aqui listei os mais comuns que temos presenciado em nossos projetos:

  • Conteúdo duplicado: é muito comum o responsável que faz cadastramento dos produtos, apenas copiar e colar os textos do fabricante na descrição e página do produto. Para evitar de cometer esse erro e ser penalizado pelo google, desenvolva um conteúdo próprio.
  • Imagens otimizadas: Outro erro comum é na hora de fazer otimização das imagens. É importante que elas estejam com a tag title padronizada de acordo com a palavra-chave e também que no momento do upload do arquivo, o seu produto não esteja com o nome “produto-002” e sim com “tênis adidas azul.
  • Textos com objeções: Além é claro de um bom texto desenvolvido com as boas práticas de SEO, é essencial que a sua página contenha um texto persuasivo que iniba qualquer objeção que o seu cliente possua sobre o produto.

5 – Otimize seu site

Além é claro de seguir o que citei acima dos principais erros de SEO cometidos em diversas lojas virtuais, agora você deverá priorizar uma série de otimizações que devem ser feitos no seu site.

  • Títulos: Um dos fatores mais relevantes que o Google considera são os títulos das páginas, por isso evite criar títulos duplicados e passar de 70 caracteres que são sempre exibidos nas buscas do google e também no topo do navegador.
  • Metadescription: A meta description não influencia diretamente no ranqueamento da sua página e sim na quantidade de cliques que ela pode receber. O texto de descrição fica após o título deve ser inserido no máximo 160 caracteres, o importante é que você capriche na copy para atrair mais visitantes.

  • Heading tags: você provavelmente já deve conhecer as famosas tags heading (h1,h2,h3 …..) que estão no código do seu site, elas são essenciais para destacar os títulos da sua página. É muito importante que a tag h1 não seja repetida na sua página. Os h1 para lojas virtuais devem ser sempre os títulos no nome de categorias ou produtos.
  • Domínios: Já faz um certo tempo que o google não dá tanta importância para o nome do site e sim a qualidade do conteúdo que contém dentro dele. Mas um fator que você deve considerar é adqurir dominios .com e .com.br para evitar a concorrência com o seu dominio.
  • Urls amigáveis: Manter as suas urls amigáveis para buscadores quanto para os usuários se encontrarem é a melhor prática para tornar seu site relevante no Google. Segundo um dos engenheiros do buscador já afirmou “hífens é a melhor maneira de separar as palavras na url”, Matt Cutts. Além disso não utilize números, acentuações e etc.

Exemplo de urls:

minhalojavirtual.com.br/tenis-da-nike  [OK]
minhalojavirtual.com.br/tenis da nike em promoção [X]
minhalojavirtual.com.br/tenis+da+nike [X]
minhalojavirtual.com.br/?categoria=2 [X]

6 – Trabalhe sempre pensando na usabilidade do seu site

Pense na experiência que você está entregando para o seu usuário, se ela é ou não positiva, assim como o mobile friendly que é um quesito agora considerado com um fator de ranqueamento pelo Google. Entregando uma boa usabilidade para os seus usuários você tem a chance de aumentar a taxa de conversão da sua loja virtual.

7 – Landing pages específicas

As landing pages para as lojas virtuais são uma ação primordial dentro das estratégias de SEO, pois construindo e otimizando especificamente cada categoria e produto de acordo com o seu termo, você conseguirá trabalhar com conteúdos mais relevantes e customizados, assim além de melhor seu ranqueamento no Google, você entrega informações importantes para os usuários.

Um exemplo prático: Imagine que você tem uma loja de games e deseja trabalhar dentro da categoria Xbox. A melhor maneira é segmentar as categorias e produtos:

Assim você conseguirá trabalhar com conteúdos de qualidade, falei um pouco mais sobre categorização e estratégia de SEO, nesse post:

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/categorizacao-de-produtos-para-e-commerce/

8 – Acompanhe seus concorrentes

Além de fazer o seu trabalho da maneira correta é fundamental que você faça o acompanhamento dos seus concorrentes, além de fazer o famoso monitoramento das suas ações. Faça também a análise competitiva das palavras-chave que são essenciais para o sucesso da sua estratégia de SEO. Um exemplo prático é a utilização da ferramenta SEMRush que consegue fazer esse tipo de mensuração.

9 – Impulsione sua relevância com backlinks

Com todas as ações on-page realizadas, é o momento de você avaliar como seu site se tornará mais relevante de uma forma mais rápida, é aí onde surge as ações que chamamos de off-page. As estratégias off são todas as ações de otimização que são executadas fora do seu site.

Mas como conseguir trabalhar essa ação se eu não tenho controle? Bom esse é o grande fator, as ações off-page são focadas em conseguir links relevantes e de qualidade para o seu domínio, é como se fosse um sistema de indicação, que é o modo como o google enxergará seu site, veja no exemplo:

Lembrando que para construir as estratégias de link building você não deve considerar a quantidade de links que seu site recebe e sim a qualidade. Nessa avaliação do algoritmo do Google, dois fatores importantes são mensurados, eles são:

  • PA: Autoridade da página é avaliado a quantidade de links que uma determinada página está recebendo e relevância dela.
  • DA: Autoridade do domínio é avaliado a quantidade de links que um domínio recebe e a sua relevância

Obs: Não foque só na autoridade de domínio e sim o conteúdo que o site está postando seu link entrega de conteúdo.

Você pode avaliar o PA e DA do seu site, através da ferramenta gratuita da moz.

Estratégias de backlinks

  • Conteúdo relevante
  • Co-marketing
  • Guestpost
  • Ofereça cupons exclusivos
  • Redes sociais

10 – Utilize SEM e SEO de forma assíncrona

Diferentemente das ações de SEO que levam certo tempo para começarem a gerar resultado, as estratégias de SEM possuem resultados instantâneos, mas existe a necessidade de investimento mídia paga. A melhor sacada que você pode ter é utilizar essas duas ações em conjuntos, falei um pouco mais, nesse conteúdo:

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/seo-e-sem/

11 – Dados e mais dados, faça bom uso do seu Google Analytics

A melhor ferramenta para mensuração de resultados das ações de marketing digital sem dúvidas é o Google Analytics. Com ele você conseguirá avaliar o crescimento do tráfego orgânico da sua loja virtual e também acompanhar as vendas por esse canal.

Veja um pouco mais sobre como utilizar o Google Analytics para E-commerce:

http://blog.cicloagenciadigital.com.br/google-analytics-para-e-commerce-saiba-como-implementar-e-usar/

Gostou desse conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário