© 2019 - Ciclo Inteligência em E-commerce.
All rights reserved.

BLOG

Google Adwords para e-commerce, potencializando suas vendas

Flávio Beraldo

Por Flávio Beraldo

30 de dezembro de 2016

Quando estamos falando em aumentar as vendas de um e-commerce, o primeiro ponto que pensamos logicamente é o aumento de visitas da loja, mas o que devemos estar mais atentos é se esse tráfego é qualificado, é ai que entra o Google Adwords.

Segundo um estudo realizado 90% dos consumidores pesquisam online, antes de realizar a sua compra e isso tem tudo haver com uma das estratégias que adotaremos no Google Adwords para o seu e-commerce.

https://www.youtube.com/watch?v=-pt-8uzd36o

Para darmos o inicio as partes mais importantes desse conteúdo, veremos os principais caminhos que essa ferramenta do Google pode te ajudar nas estratégias de marketing e também no impacto da jornada de consumo dos seus clientes.

Google Adwords – Os formatos ideais para sua loja virtual

Links Patrocinados

O primeiro caminho que podemos adotar para trazer maior número de visitantes para o seu e-commerce é adotar o formato de anúncio para os buscadores, os famosos “links patrocinados”.

O porquê é tão importante utilizar esse formato de anúncio em minhas estratégias?

Ele é fundamental, pois você estará impactando consumidores que estão na jornada de pesquisa de um determinado produto e também por conta que pesquisa é uma forma de qualificação de um visitante.

Para os links patrocinados é muito importante que você faça um estudo de jornada de busca dos seus clientes para saber as palavras-chave ideais, produtos ou categorias a serem anunciadas e também aprender sobre a cauda longa. Mas tudo isso? Sim!

Como conhecer a jornada de busca dos meus clientes?

1º Fase o melhor produto pra mim

Geralmente nesse momento ele está procurando, qual é o melhor modelo de produto e suas funcionalidades para saber qual adquirir.

2º Fase o pechinchador de preços

Nessa fase o consumidor já avaliou qual o modelo de TV ele quer comprar, mas está indeciso por conta da precificação, por isso esse é o momento onde ele está pesquisando os preços em diversas lojas.

3º Fase quero comprar esse produto

Após avaliar o melhor produto para ele, agora é o exato instante no momento da compra. Geralmente os usuários apresentam comportamentos de pesquisa como: “comprar TV Samsung X12”, consegue perceber o nível de detalhe da sua pesquisa?

É fundamental que isso seja explorado nas estratégias de links patrocinados.

Rede Display

Se você deseja fazer prospecção de visitantes para o seu e-commerce, a rede display é uma boa forma de atrair visitantes, você pode utilizar estratégias de lance desde CPC,CPM e CPA.

Mas antes de começar a utilizar esse formato de anúncio nas suas campanhas do Google Adwords é muito importante que você faça o levantamento das segmentações que você irá adotar em suas campanhas. Para isso existem alguns tipos de segmentações.

Palavras-chave da Rede Display

Com esse formato de segmentação da rede display do adwords, você conseguirá segmentar com palavras-chave, não com intenção de busca que vemos e sim na rede de parceiros do Google.

Um exemplo mais prático. Imagine que você criou uma campanha segmentando para o termo “tendências da moda masculina”, se existir sites que contenham esse termo, o seu anúncio será exibido.

Interesses da Rede Display

Nesse tipo de segmentação você irá explorar os tipos de afinidades com assuntos e comportamentos dos usuários. Esse tipo de informação é armazenada atrás de cookies que o Google instala no navegador.

  • Público-alvo de afinidade
  • Público-alvo no mercado

Para aumentar a performance desse tipo de segmentação, se você possui o Google Analytics instalado na sua loja virtual e com todas as configurações de comércio eletrônico feita, provavelmente terá esse tipo de informação.

1º Passo acesse a conta do Google Analytics, selecione a aba público-alvo.

publico-alvo-analytics

2º Passo clique na aba interesses

publico-alvo-analytics-2

Um passo muito importante é que você segmente para o público que realizaram transações no seu site, pois aí sim você conseguirá trabalhar com possíveis visitantes qualificados.

publico-alvo-analytics-3

Outras formas de segmentação

Se você trabalha sempre em conjunto com as análises do Google Analytics, as segmentações de tópicos e informações demográficas são fundamentais para iniciar esse tipo de segmentação em alguma campanha. Se você trabalha com assessoria de imprensa 2.0, provavelmente saberá alguns canais (sites) que podem ter grande impacto nos resultados da sua campanha. Vamos ver agora, como funciona cada um desses tipos de segmentações.

  • Tópicos: Nesse tipo de segmentação, você explorará tópicos de interesses de assuntos dos usuários, como culinária, automóveis e outros tipos. Ao trabalhar com esse modelo é muito importante trabalhar com exclusão de interesses para sua campanha não ficar muito ampla.
  • Canais: Se você acha que existem sites que possam trazer publico relevante para sua loja com esse tipo de segmentação, é possível desde que o site seja parceiro do adsense do Google.

Um exemplo para essa informação não ficar tão lúdica: Você possui um e-commerce de moda e deseja anunciar em um site de alguma blogueira que é relevante para os seus clientes. Se esse influenciador for parceiro do Google é só inserir a url dele na campanha e segmentar.

  • Informações demográficas: Esse tipo de segmentação com toda a certeza é muito importante que você trabalhe com o Google Analytics para saber quais são as informações demográficas do público que pode ser cliente da sua loja.

Para todos esses tipos de segmentação, aconselho a trabalhar da mesma forma, segmentar os usuários que realizaram transação no seu e-commerce no Google Analytics, e assim saber quais tópicos, canais e informações demográficas segmentar.

Remarketing Dinâmico

A principal função de trabalhar com esse formato de anúncio é reimpactar pessoas que acessaram o seu site através do armazenamento dos cookies dos navegadores, o Google conseguirá te entregar esse tipo de informação.

O principal objetivo do remarketing não é trazer novos usuários e sim fazer com que as pessoas que visitaram o seu site, realizem alguma conversão em seu e-commerce.

Então se o ROI da sua campanha estiver negativo é fundamental que você avalie as métricas e KPIs de performance para saber o que está acontecendo, avaliar se é algum tipo de segmentação, se o anúncio está direcionando para uma landing page errada, entre outros parâmetros.

Outro ponto importante é avaliar a frequência que seus anúncios são exibidos, tanto para não desperdiçar investimentos, quanto se tornar um anunciante chato. Para deixar o seu trabalho mais performático, aconselho a adoção de plataformas específicas de retargeting, pois o nível de resultado delas é bem superior a do Google Adwords.

Campanhas em Vídeo no Youtube

Na plataforma do adwords, existe a possibilidade de fazer publicidade em vídeo para impactar os seus clientes, nesse formato você consegue criar praticamente os mesmos tipos de segmentações que o display, como remarketing, tópicos, canais e etc.

Dicas, segundo alguns estudos:

  • 75% dos vídeos de e-commerce com duração de 16 a 30 segundos, possuem uma taxa maior de conversão.
  • Ao assistir um vídeo sobre um produto o comprador está 1,68X mais predisposto a realizar a compra.

Medir Resultados do Google Adwords no E-commerce

Quando falamos em medir resultados de um e-commerce cada centavo investido faz toda a diferença nos resultados, mas nem sempre reduzir os investimentos é o melhor caminho, pois existem KPIs pilares quando adotamos uma mídia paga que devemos estar atentos.

  • Número de visitantes necessários: Baseado na taxa de conversão do seu e-commerce avalie quantos visitantes são necessários para que gere um ROI positivo.
  • CPC médio: Monitore constantemente a variação do CPC médio do seu segmento para sempre ter em mente o tipo de otimização que deverá ser adotadas através das suas métricas
  • Investimento necessário: Após avaliar os visitantes necessários e o CPC médio, faça uma projeção financeira da quantidade de receita que será gerada e o quanto será investido para que o planejamento financeiro da sua loja não perca o controle.
  • ROI: Em diversos projetos de e-commerces que trabalhei, para cada mercado existia um de ROI, o que quero dizer com isso, mesmo o cliente investindo pouco ou muito o seu ROI permanecia estagnado no mesmo ponto. Isso é importante ser analisado, pois varia de mercado para mercado e será fundamental aplicar estratégias para aumentar a taxa de conversão.
  • CAC: Avalie mês a mês, como está o custo por aquisição de cliente da sua loja.

Veja esse conteúdo para te ajudar, como montar um relatório de marketing digital.

Gostou desse conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário