© 2019 - Ciclo Inteligência em E-commerce.
All rights reserved.

BLOG

7 passos simples para evitar redução da lucratividade do seu e-commerce

Flávio Beraldo

Por Flávio Beraldo

4 de maio de 2017

A chave para manter a lucratividade de qualquer negócio é crescer de forma sustentável. Se seus investimentos são planejados, otimizados e podem ser realocados de forma a gerar bons resultados financeiros, você pode até correr riscos, mas sua capacidade de controlá-los é bem maior.

A lucratividade que seu e-commerce precisa

Por isso, nesse blog post, vamos falar sobre como evitar a redução de lucratividade do seu negócio otimizando seus custos com marketing. Sem precisar investir mais dinheiro em mídia paga, você consegue manter seus gastos sob controle e ainda melhorar seus índices de conversão, ou seja, de visitantes atuais do seu site que podem se transformar em clientes. Entenda melhor!

Produza conteúdo de qualidade

Uma das maneiras mais eficazes de estabilizar o tráfego na sua loja virtual é ter conteúdos de qualidade em seu blog. Materiais informativos e bem estruturados trazem visitantes orgânicos recorrentes ao seu site, independente do seu investimento em marketing. Você paga apenas uma vez pelo seu blog post e ele vai lhe render potenciais leads enquanto estiver no ar.

Essa é uma das razões que fazem o Marketing de Conteúdo ter ganhando muita força no universo online. Quanto mais páginas bem posicionadas no Google, mais acessos únicos você garante ao seu e-commerce.

Quando falamos aqui em qualidade, não estamos tratando apenas do aspecto informativo. Para ter um material bem posicionado, qualidade é essencial sempre, mas é preciso um pouco mais.

É necessário uma otimização constante em SEO da página e do site como um todo. Conceitos como headlines, keywords, meta description, alt text e link building devem ser claramente entendidos para que seu site sempre atraia um número grande de visitantes, mesmo em meses de vacas magras, em que o investimento em mídia é menor.

Faça captação de leads qualificados

Acesso não é sinônimo de venda. Você pode ter diversos visitantes em sua loja virtual, mas, dependendo da sua taxa de conversão, ou seja, da quantidade de visitantes que se transformam em clientes, isso pode não dizer muita coisa.

Por isso é fundamental ter uma estratégia completa de conteúdo e personas bem definidas. Assim você consegue identificar o foco do seu planejamento e desenvolver materiais para atrair uma porcentagem maior de leads realmente interessados em comprar na sua loja.

Essa definição de lead qualificado deve ser acordada entre as equipes de marketing e vendas conjuntamente. Cada um precisa corroborar com sua visão até que as partes cheguem a um acordo sobre quem é o “lead ideal”.

Assim seu negócio cria uma “régua de vendas”, podendo focar seus esforços apenas nos potenciais consumidores do e-commerce. Como isso impacta a lucratividade do seu negócio?

Ora, investindo apenas nos leads certos, você não precisa investir na captação de ainda mais visitantes, porque a grande maioria dos que já frequentam o seu site são potenciais clientes, precisando apenas serem bem nutridos para completarem a jornada de compra. Ou seja, você não precisa investir ainda mais dinheiro e perder oportunidades com leads “ruins”.

Trabalhe a nutrição dos seus leads

Se você já conquistou um lead qualificado, faça de tudo para que ele termine o processo de compra. A melhor forma de fazer isso, como já explicamos em outros conteúdos, é justamente nutri-lo com conteúdo interessante e pensado a fazer o lead caminhar no funil e na jornada.

Os leads que estão no seu fluxo de nutrição são visitantes que já confiam na sua marca e estão próximos de representar mais uma linha na sua planilha de faturamento. Você só precisa enviar os emails com conteúdo certo e segmentado.

Se o lead consumiu materiais de topo de funil, está na hora de direcioná-lo para alguma oferta mais aprofundada, de meio de funil. Envie um e-book, mostre um vídeo e ofereça reviews de produtos para que ele sinta-se mais “tentado” a fechar negócio.

Trabalhar os leads que já estão na sua base, mais uma vez, faz com que você não precise assumir mais um custo para aquisição de clientes. Basta trabalhar os potenciais consumidores que você já atraiu, sem gastar sequer mais um centavo. Isso quer dizer, sem comprometer sua lucratividade.

Utilize a automação de marketing

Para enviar esses emails de forma segmentada você precisa de uma ferramenta de automação de marketing. Esses softwares são capazes de criar diferentes fluxos de nutrição, ou seja, criar diferentes campanhas de email para grupos de pessoas diferentes que estão na sua base.

Funciona assim: digamos que exista um grande grupo de pessoas que consumiu um ebook de topo de funil em seu site e um outro grupo que baixou um review comparativo do seu negócio, super fundo de funil. Bem, você pode criar uma campanha de email para cada um desses grupos.

Melhor, você pode escolher enviar esse email um dia depois de cada pessoa ter baixado o material e criar mais uma mensagem para ser encaminhada à caixa de entrada do lead uma semana depois. Muito útil, não?

Praticamente todas as empresas do mercado já consolidadas ou que pretendem crescer já utilizam ferramentas de automação de marketing. Facilita muito o processo, uma vez que você pode atingir diversas pessoas de forma segmentada separando os indivíduos que já estão cadastrados na sua base de contatos.

Você não precisa criar uma lista de contatos à mão. Está tudo ali, no mesmo software que faz o disparo dos emails. Quer saber como funciona? Entre em contato conosco.

Crie defensores da sua marca

Saber trabalhar com as redes sociais vai muito além de publicar posts “virais” – como se isso já fosse fácil, não é? O grande objetivo de ferramentas como o Facebook e Instagram para e-commerce, na verdade, é justamente cativar influencers que divulguem seus produtos.

Você já deve estar cansado de ver celebridades ou autoridades em determinado assunto fazendo posts comentando sobre o produto de alguma marca, sem que pareça uma propaganda ou uma ação publicitária explícita. Bom, esse é o poder dos influencers.

Mais do que atores de uma campanha publicitária, eles são referências no assunto, normalmente com um público gigante de seguidores fiéis e recorrentes, capazes de, com um único post, potencializar o faturamento das marcas. Por terem seguidores afetivos, que dão muito valor ao seu conteúdo, as pessoas atingidas acabam também tornando-se apreciadores indiretos do produto/serviço comercializado.

E, mais uma vez, os seguidores dessa página provavelmente são orgânicos: eles frequentam a página desse influencer pois se tornou uma rotina do seu dia a dia. Enquanto o influenciador continuar divulgando posts da sua empresa, mais pessoas se tornarão defensores “gratuitos” do seu e-commerce.

Apesar de ser a estratégia mais bem-sucedida nas redes sociais, ela não é a única. Você também pode conquistar esses seguidores naturalmente, criando ações e chamando-os a ação. Peça-os para postarem fotos com os produtos, darem depoimentos e avaliações, responda todos os comentários da sua página o mais rápido possível e ofereça descontos exclusivos para os seguidores das suas páginas.

Dessa forma, também é possível estreitar seu relacionamento com os clientes e garantir upsells e novas vendas.

Fique atento aos KPIs

Trabalhar com métricas é a forma mais fácil de controlar os investimentos em marketing do seu e-commerce. Você precisa estar atento a pelo menos três delas.

CPL – Custo por Lead

Quanto você precisou investir na sua estratégia de marketing digital para gerar apenas um lead? Estratégias totalmente metrificadas, como o Inbound Marketing, permitem que você faça esse cálculo rapidamente.

CAC – Custo de Aquisição de Cliente

O CAC é uma daquelas metas que sempre devem ser baixadas, não importa o quanto estejam boas. Sempre é possível diminuir. O custo de aquisição de cliente não pode ser muito alto, pois é o indicativo mais claro de que seu investimento está indo ou não direto pelo ralo.

ROI – Return On Investment

O maior diferencial do Inbound Marketing frente ao Outbound é conseguir mensurar exatamente o ROI de cada ação. Controle precisamente o quanto cada centavo investido em SEO, mídia paga e redes sociais está retornando em forma de faturamento para seu negócio.

Assim você pode corrigir rumos e focar seus investimentos apenas nas ações que dão mais resultados, segundo as estatísticas.

Faça um bom planejamento de Inbound Marketing para e-commerce

Já ressaltei nesse texto o quanto o Inbound Marketing é a estratégia perfeita para quem quer fazer investimentos “sob medida”. A possibilidade de mensurar cada centavo investido em todas as frentes que compõem a estratégia é um diferencial e tanto na hora de realocar custos e corrigir rumos.

O planejamento completo de Inbound Marketing tem uma outra vantagem que é atuar durante todo o processo de compra, de forma organizada. Cada passo desde a atração do lead até o relacionamento pós-venda é interligado e programado na jornada de compra.

Não é a toa que todas as soluções que citamos aqui estão inseridas dentro do cronograma de ações do Inbound.

Se quiser saber se essa estratégia pode ser útil para seu negócio, entre em contato conosco ou deixe seu comentário. Podemos conversar sem compromisso para descobrir se o Inbound pode ajudar seu e-commerce a melhorar o faturamento.