© 2019 - Ciclo Inteligência em E-commerce.
All rights reserved.

BLOG

Qual mídia utilizar para o seu e-commerce?

Flávio Beraldo

Por Flávio Beraldo

13 de abril de 2017

É essencial que na etapa de planejamento estratégico do negócio, tenhamos uma visão clara sobre o volume de demanda existente buscando por nossa solução,  até mesmo saber que tipo de canal iremos utilizar, tanto para oferecer nossos produtos, quanto se relacionar com o cliente.

Um dos erros mais comuns em empresas de e-commerce que estão iniciando é focar todo o seu esforço na etapa de tecnologia, ou seja, a maior preocupação neste caso é com o tipo de plataforma que será utilizada no projeto.

Obviamente um e-commerce de sucesso precisa possuir uma excelente plataforma de e-commerce, clique aqui, pois é através dela que nosso cliente irá interagir e realizar a compra. Porém ela não é a única responsável pelo sucesso de um e-commerce, devemos ir além desta fase.

O correto a se pensar na fase de planejamento estratégico da empresa é primeiramente focar na proposta de valor que ela está oferecendo ao mercado e como a empresa pretende impactar os seus futuros clientes através das mídias disponíveis. Por hora falaremos especificamente das mídias digitais.

Qual a relação da jornada de compra do consumidor e as mídias digitais?

Um ponto importante em nossa avaliação é entender perfeitamente como funciona a jornada de compra do consumidor. Praticamente ele passa por fases específicas que falaremos a seguir.

As principais fases da jornada de compra são:

Aprendizado e descoberta – Esta é a primeira etapa do processo de compra. Nessa etapa o comprador ainda não sabe muito bem que tem um problema ou oportunidade de negócio. O objetivo nessa etapa é despertar o interesse dele por algum assunto e fazer perceber que tem um problema.

Reconhecimento do problema – Nesta etapa o comprador identifica que tem um problema e começa a pesquisar mais sobre esse problema e por possíveis soluções.

Consideração da solução – Nesta etapa o comprador já identificou algumas possíveis soluções para resolver aquele problema e começa a avaliar as alternativas para solucionar aquele problema. Nesta etapa é importante conseguir criar um senso de urgência grande. Caso contrário, o comprador vai identificar que tem uma solução para o problema dele, mas não vai se empenhar tanto assim para resolver o problema.

Avaliação e compra – Nesta última etapa, o comprador já está comparando as opções disponíveis e pesquisando qual delas é melhor para seu contexto. É importante nesta etapa ressaltar os diferenciais competitivos de cada produto.

Este modelo contribui muito em projetos que utilizamos o inbound marketing para gerar conteúdos em cada fase da jornada de compra.

Mas o que entender sobre processo de compra tem a haver com as mídias digitais para um e-commerce?

A resposta é simples. Tudo!

Farei uma analogia simples.

Caso o seu cliente esteja em uma fase de aprendizado, é mais fácil iniciar uma captação desses leads para sua loja através das redes sociais, pois esse público tem grandes chances de estar em um momento de aprendizado e descoberta.

Já para empresas que estão em momento de decisão de compra, onde praticamente estão comparando as vantagens em comprar em um e-commerce ou outro, o ideal é que você trabalhe canais como Google Ads ou até mesmo posicionamento orgânico de seu site.

Organizar o pensamento desta forma fará com que você tenha uma assertividade muito maior em suas campanhas de marketing digital.

Um fator que consideramos muito importante é metrificar e mensurar corretamente os resultados gerados por cada mídia e o desempenho delas, se está crescendo ou não.

Este hábito fará com que você possa tomar ações futuras a fim de melhorar os resultados.

Clique aqui e conheça as principais métricas que o marketing deve ter

Quais são os tipos de mídias digitais indicadas para o e-commerce?

Agora que entendemos um pouco mais sobre a jornada de compra do consumidor, vamos falar das principais mídias digitais para um e-commerce.

Tráfego

Obter tráfego é essencial, pois a primeira etapa do funil começa com um volume de tráfego e se tratando de um e-commerce focado no mercado B2C este volume necessita ser alto para que obtenhamos boas vendas.

Google Adwords: O Google Adwords é uma excelente mídia para obter tráfego, principalmente para captar leads que já estão na fase de avaliação e compra.

Mídia Display: A mídia display do Google trabalha focado em uma prospecção de marketing mais visual. Se o Google Adwords foca em um público que busca algo através das palavras-chave, o display tem como foco impactar o usuário através de espaços publicitários de sites vinculados a sua plataforma.

SEO: Diferente da mídia paga, o SEO praticamente trata de posicionar páginas relevantes de acordo com a busca do usuário de maneira orgânica, neste caso a produção de conteúdo relevante e até mesmo páginas de produtos com conteúdos, imagens e código fonte otimizado, contribuem com o bom posicionamento e aumento de tráfego.

Facebook Ads: O Facebook Ads trabalha em um formato um pouco diferente do Google Adwords. Neste caso, podemos segmentar nosso público de acordo com faixa de idade, região, interesses e uma série de atributos que se encaixam no perfil desejado.

Como dissemos, dependendo do seu modelo de negócio e proposta de valor, utilizar as redes sociais como o Facebook deve ser feito de forma inteligente, pensando estrategicamente em qual fase da jornada de compra o nosso consumidor se encontra.

A forma mais utilizada e que possui uma grande eficiência é a utilização das redes sociais para impulsionar o público com conteúdos relevantes. Isso faz com que o engajamento aumente e consequentemente as vendas.

Marketplaces: Você também pode utilizar o marketplace como uma mídia para aquisição de tráfego e vendas. Caso não saiba, os marketplaces possuem um grande volume de tráfego e hoje em dia existem diversos marketplaces especializados em nichos.

Avalie corretamente se o tipo de produto que você vende se encaixa neste contexto.

Mídia Programática: A mídia programática é uma excelente forma de impactar os usuários e gerar tráfego. Ela vincula anúncios em sites e blogs de relevância de forma programática na qual chamamos de publisher, onde antes mesmo de gerar a publicação, há uma avaliação do público-alvo que deseja atingir. Desta forma a assertividade desta ação se torna eficaz.

Blog: Atualmente a presença de um blog integrado a loja virtual se torna essencial, pois boa parte dos conteúdos produzidos são armazenados nele, fazendo com que os buscadores o identifiquem e os posicione. Esta ação contribui diretamente com o SEO.

Vale lembrar que a produção de conteúdo que são postados em blog tem como objetivo atingir um público em fase de descoberta e aprendizagem, portanto a qualidade deste conteúdo se torna essencial para gerar maiores resultados.

Considerações

Neste post procurei separar algumas das principais mídias digitais, obviamente existem outras, tais como Linkedin, Twitter, Instagram, são diversas as possibilidades.

Como dica, sempre antes de decidir o quanto investir e qual mídia utilizar, entenda perfeitamente qual é a persona que você deseja impactar através do marketing digital.

Saiba por que você deve ter uma persona em seu negócio, clique aqui

Após isso você deverá ter objetivo e metas muito bem definidas, pois o investimento necessário para ter um bom retorno de marketing digital deve ser planejado com base em suas metas, não invista e decida mídias sem esta informação.

Um bom projeto de marketing digital para e-commerce deve ser iniciado através de um planejamento estruturado e com objetivos claros. A partir deste ponto a seleção das mídias para atingir o público desejado ficarão mais claras e também o investimento necessário para utilizá-las.

Conheça as principais estratégias de marketing digital para e-commerce, clique aqui.

Espero que este conteúdo tenha te ajudado de alguma forma.

Deixe o seu comentário e sugestões no formulário abaixo, responderemos o mais breve.

Um grande abraço.